Categoria: Censo 2010

Os 10 estados brasileiros mais populosos de 2010

Os 10 Estados Brasileiros mais populosos de 2010

 

Divulgados pelo IBGE os dados oficiais referente a coleta de dados efetuados pelos 191 mil recenseadores que terminaram os trabalhos agora em novembro de 2010. Foram contabilizados uma população brasileira no total de 190.732.794 pessoas.

Confira os 10 Estados brasileiros com maior população de 2010:    Estado    População em 2010
1    São Paulo    41.252.160
2    Minas Gerais    19.595.309
3    Rio de Janeiro    15.993.583
4    Bahia    14.021.432
5    Rio Grande do Sul    10.695.532
6    Paraná    10.439.601
7    Pernambuco    8.796.032
8    Ceará    8.448.055
9    Pará    7.588.078
10    Maranhão    6.569.683
11    Santa Catarina    6.249.682
12    Goiás    6.004.045
13    Paraíba    3.766.834
14    Amazonas    3.480.937
15    Rio Grande do Norte    3.168.133
16    Espirito Santo    3.512.672
17    Alagoas    3.120.922
18    Piauí    3.119.015
19    Mato Grosso    3.033.991
20    Distrito Federal    2.562.963
21    Mato Grosso do Sul    2.449.341
22    Segipe    2.068.031
23    Rondônia    1.560.501
24    Tocantins    1.383.453
25    Acre    732.793
26    Amapá    668.689
27    Roraima    451.227

Anúncios

Censo 2010

Censo 2010: 79% da população já foi recenseada

O Censo 2010 já havia contado 79% da população brasileira, cerca de 151,4 milhões de pessoas, até as 14h da última sexta-feira, 24 de setembro. Além disso, os recenseadores já haviam visitado 56,6 milhões de domicílios. A coleta continua até 31 de outubro e, nos locais onde já foi encerrada, foi iniciada a etapa final de verificação dos dados. Nessa etapa, o IBGE solicita o apoio dos moradores que podem ainda receber a visita dos supervisores, profissionais que vão a campo após o trabalho de recenseamento para sanar alguma dúvida que ainda permaneça.

O Censo é a principal fonte de dados sobre a situação de vida da população nos municípios e localidades. É através dele que são coletadas informações para a definição de políticas públicas em nível nacional, estadual e municipal. Os resultados do Censo também ajudam a iniciativa privada a tomar decisões sobre investimentos. Além disso, a partir deles, é possível acompanhar o crescimento, a distribuição geográfica e a evolução de outras características da população ao longo do tempo.

Daí vem a importância de a população responder ao Censo: é através dele que a sociedade poderá calcular quantas escolas, hospitais e outros equipamentos públicos são necessários em cada localidade, bem como que obras de infra-estrutura são necessárias. Também com os dados do Censo, a iniciativa privada poderá planejar seus investimentos, como a seleção de locais para a instalação de fábricas, shopping centers, escolas, creches, cinemas, restaurantes etc.

Desde 1º de agosto, cerca de 191 mil recenseadores estão fazendo a coleta de informações para este que é o 12º Censo Demográfico do Brasil e o primeiro totalmente informatizado. Até 31 de outubro, eles visitarão cerca de 58 milhões de domicílios, nos 5.565 municípios brasileiros, para que o IBGE possa revelar um novo retrato do país, através de um conjunto de informações demográficas, socioeconômicas e habitacionais.

Os recenseadores podem ser identificados por meio de seu uniforme (colete e boné do Censo 2010, de acordo com a imagem ao lado), pelo documento de identidade (com nome e foto), que estará visível no bolso do colete e pelo aparelho de coleta de dados (PDA). A identidade de todos eles pode ser conferida através de ligação gratuita para o telefone 0800-7218181, entre 8h e 22h, e pelo site do Censo 2010, acessível no portal do IBGE, através do link www.censo2010.ibge.gov.br/recenseadores.php.

Cada recenseador pode organizar seu horário de trabalho a fim de conseguir entrevistar ao menos um morador que possa prestar as informações sobre todos os moradores de todos os domicílios que lhe foram designados. Caso ele não consiga encontrar alguém durante o horário comercial, pode fazer visitas no horário noturno ou durante finais de semana e até feriados.

Comunicação Social
27 de setembro de 2010